segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Distrações


VELOCIDADE

Correr, correr, correr, e não parar?

Correr, correr, correr, para chegar.

Correr, correr, correr, para ganhar.

Correr, correr, correr, e se perder?

Correr, correr, correr, para vender.

Correr, correr, correr, para morrer.

Correr, correr, correr, e se iludir?

Correr, correr, correr, para invadir.

Correr, correr, correr, para extorquir.

Correr, correr, correr.

Até quando? Correr.

Share this article :

4 comentários :

Margareth disse...

Filho, lendo o post de seu blog, também me pergunto correr, até onde é preciso? Até onde chegaremos neste corre, corre que a maioria vive. Não é à toa, que a nossa geração é a que mais consomem antidepressivos e remédios para dormir e necessita cada vez mais de psicólogos e psiquiatras. Não é mais o corpo que está doente; é a alma. Por que se corre atrás, de “coisas”, se corre para TER... Ainda ontem filho, estávamos reunidos em volta da mesa da casa da vó, e falávamos sobre isso, o corre , corre... Da escolha que se faz, e nessas escolhas, se paga caro demais, pois a vida se torna uma corrida desenfreada. E pior, quando se depara com alguém, que não entra nessa “onda”, do correr, é rotulado de fraco, triste demais isso.
Deixo aqui...o que Santa Teresa D’Ávila ensina: “Nada te perturbe; nada te espante. Tudo passa. Só Deus não muda; a paciência tudo alcança. Quem a Deus tem nada lhe falta: Só Deus Basta!”.
Beijos .

Inácia disse...

Corremos tanto até mesmo em momentos mais profundo de nossa oração rezamos como se estivéssemos debulhando uma espiga de milho,Amém.Tudo o que nos comanda é a pressa.Mas São Vicente Pallotti em suas meditações nos deixa esse pensamento,que com um pouco de tempo nos faz refletir.
"Façais tudo quanto façais,como se fosse o último momento de vossa vida,mas com Amor!"(S.V.P)

Sem. Cesar da Rocha Pires disse...

É... corremos muito neh Betioli.....

Ainda mais fazendo faculdade de filosofia... kkkk

Abraços!!!

Silvana disse...

Edvaldo, interessante o tema de hoje...já me questionei muitas vezes prá onde vai me levar tanta correria...e chequei a conclusão de que não vai me levar nenhum lugar bom, agradável. Quanto mais eu corro, menos tempo tenho para "curtir" verdadeiramente as paisagens que passam, as pessoas que encontro no meu caminho e que praticamente nem vejo, corro tanto que não tenho tempo de ouvir as pessoas de quem gosto e com quem me importo, quanto mais as que eu não me importo, mas que deveriam me importar. Acho que esta corrida louca vai nos levar, no mínimo, para um psicólogo, terapeuta e quem sabe até para o hospício...hehehe.