sábado, 26 de abril de 2008

SER PALOTINO

2 comentários :

Deus quer que todas as almas, ainda enquanto estejam na terra, tenham em si um reino, isto é, o seu santo amor. Por isso disse nosso Senhor Jesus Cristo: ‘O Reino de Deus está em vós’ (Lc 17,21).”

São Vicente Pallotti


Ser Palotino

Ser palotino é perceber antes de tudo, e além de perceber, vivenciar, ao longo da existência, o grande amor de Deus por nós.

É dever do palotino deixar-se inundar pelo Amor de Deus, afinal, é oi amor de Deus que nos move e sempre há de nos mover, assim como moveu Vicente Pallotti. Mas além de perceber esse amor e deixar-se tomar pelo amor Divino, o palotino deve cada dia reacender essa chama que ilumina sua caminhada e sua realidade.

Seja irmão, sacerdote ou leigo, ser palotino é olhar para Jesus e lembrar-se do mandamento do Amor: “Amai-vos uns aos outros, como eu vos amo” (Jo 14, 12).

Ou seja, ser palotino é levar o amor adiante e não permitir que a chama do amor que já existe não se apague. AMOR: eis o primeiro fator, o primordial do ser palotino. De nada adianta querer ser palotino se dentro de nós não existe amor, o amor para levar a todos a mensagem de alegria, da justiça, da liberdade, da esperança e do próprio amor.

E o palotino deve ser envolvido por esse amor para cultivar uma sensibilidade capaz de perceber os desafios constantes de nossa realidade e ter coragem necessária para enfrentá-los, na constante missão de REACENDER A CARIDADE.

E enfrentar desafios é também marca do ser palotino. Ora, veja o desafio de REAVIVAR A FÉ. Desde a época de Pallotti via-se a necessidade de superar, ou ao menos tentar superar a falta de fé. E querem maior desafio que esse? É missão do palotino fazer crescer, defender e propagar a fé. Não se pode chamar palotino aquele que tem medo de levar adiante a fé, pois o palotino é aquele não que pressupõe, mas que propõe a fé.

E para o ser palotino é mais que dever, é obrigação REAVIVAR A FÉ E REACENDER A CARIDADE, caminhando assim nos caminhos propostos por Pallotti, vivenciando assim seu carisma e sua espiritualidade.

E com certeza ser palotino é muito mais: ser palotino é assumir e viver as promessas feitas desde a primeira consagração: CASTIDADE, OBEDIÊNCIA, ESPÍRITO DE SERVIÇO, COMUNHÃO DE BENS E PERSEVERANÇA. A prática das seis promessas condiz com o carisma do fundador e com aquilo que o ser palotino norteará sua vida: a castidade como renúncia ao matrimônio se traduz em espírito de serviço, pobreza como renúncia à propriedade se traduz em comunhão de bens e obediência como renúncia à autonomia se traduz em perseverança fiel ao compromisso assumido perante Deus e a comunidade.

E como pode-se perceber, o palotino deve estar sempre disposto ao sacrifício, seja ele qual for. Deve estar a postos ao trabalho, com vontade de servir e servir com o amor palotino aos trabalhos existentes, mesmo que para a realização dos mesmos seja necessário o sacrifício. O palotino deve ter espírito de Sacrifício, sacrificar-se pelo próximo é ter vida de doação.

Enfim, ser palotino é ser missionário, ou seja, ter a missão de manter viva a chama do amor de Deus e ao próximo, sobretudo aos mais necessitados. Todos podem seguir os caminhos de São Vicente Pallotti, todos estão convidados a participarem da grande missão do APOSTOLADO CATÓLICO.

E vocês, vocacionados palotinos já podem levar consigo a essência do “Ser Palotino”, vivendo sob as luzes de Pallotti, com o compromisso de espalhar a herança recebida de nosso fundador e desempenhar nossa função no meio em que estamos, tendo sempre viva fé, cultivada no entusiasmo da caridade no nosso coração.

Ser palotino é, portanto, imitando a vida de Nosso Senhor Jesus Cristo, reacender a fé e reavivar a caridade em todo o mundo, sem cessar, sem temer o que virá pela frente, pois como já dizia São Vicente Pallotti: ''Jesus veio para não para ser servido, mas para servir (Mt 20, 28). Quem poderá recusar-se a servir?".

_____________________________________________

- SÃO VICENTE PALLOTTI – UM HOMEM, UM SANTO. Editora Pallotti. Santa Maria, 2002.

- MUCHIUTTI, Francisco – Pallotti hoje: Reavivar a Fé, Reacender a Caridade, 1985.

Continue Reading...

sábado, 19 de abril de 2008

3 anos

Nenhum comentário :
"Deus Pai, que nos revelastes vosso amor entregando vosso Filho amado pela remissão de nossos pecados, o mesmo Filho que é o verdadeiro Bom pastor, que conduz seu rebanho pelos caminhos da Luz, vos pedimos por vosso Servo o papa Bento XVI. Que ele seja um instrumento de vossa paz, que tenha sabedoria para conduzir o Vosso rebanho pelos caminhos da fé, da esperança e da caridade. Deus, neste aniversário de 3 anos de eleição pontificial, ilumine nosso Sumo Pontífice, o Vosso Vigário aqui na Terra, que ele continue defendendo as verdades que um dia Vós nos deixastes e que nenhum mal o abale. Por Cristo, Senhor nosso. Amém!"

Continue Reading...