segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Um lampejo

Nenhum comentário :
Doce beleza efêmera
A meus olhos tão eterna,
Uma de suas metades é ternura
E a outra é mistério...
Continue Reading...