quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Eleição no Senado


Agora?
Está acontecendo um movimento na internet tendo em vista o impeachment do presidente do Senado Federal, Renan Calheiros. Respeito o movimento, faz parte da democracia. Pode até ser um bom sinal de reação do povo, e torço para atingir as assinaturas suficientes para levar adiante essa iniciativa. Alguns veem nisso uma demonstração de consciência política, social, cívica… Mas a pergunta que faço é a seguinte: agora? Hecatombe
Na época da eleição, todo mundo votou como quis. E muitos, ou melhor, muitíssimos, votaram nos senadores que elegeram o sr. Calheiros.
Você, que assinou essa petição, se perguntou se os senadores que ganharam seu voto em 2010 votaram em Calheiros? Vejamos o caso de nosso estado, o Paraná.
Você votou em Gleisi? Pode ser que sim. Ela teve 3.196.468 votos. O PT orientou seus senadores a votarem em Renan Calheiros. Você pode argumentar: mas Gleisi não é senadora. De fato, não em exercício. Contudo, quando saiu para assumir o ministério da Casa Civil, ocupou sua cadeira o seu suplente, Sérgio Souza, advogado, filiado ao PMDB, indicação do ex-governador Orlando Pessutti. Sérgio Souza, como quase todos os senadores de seu partido, votou em Renan Calheiros.
Trocando em miúdos: Renan não obteve somente 56 votos para a chefia do Senado. Só do Paraná, no mínimo, foram 3.196.468 votos enviados para ele, de presente, como em uma bandeja servil, com um bilhetinho de bons votos.
Isso sem contar com o senador Roberto Requião, do PMDB, que não manifestou publicamente seu voto, e que em 2010 obteve 2.691.557 votos dos paranaenses.
Portanto, antes de nos revoltarmos com a eleição de Renan Calheiros, uma verdadeira hecatombe, perguntemo-nos se nosso voto não foi para ele também. E antes que me interpelem: defendo e concordo com o direito do arrependimento. Dessa forma, concordo que você assine a petição pública. Discordarei quando em 2014 você votar nos mesmos candidatos, dos mesmos partidos, que continuarão a eleger, e reeleger, figuras insignes como Calheiros, Sarney, e tantos outros. Prefiro acreditar que nunca é tarde para as mudanças certas acontecerem.
* * *
Indicações de leitura:
Sen. Sérgio Souza foi o paranaense que mais gastou no recesso: http://www.gazetadopovo.com.br/blog/caixazero/?id=1221954&tit=sergio-souza-e-senador-do-pr-que-mais-gastou-no-recesso
Senadores do PT anunciam voto em Renan Calheiros: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1224210-senadores-do-pt-anunciam-voto-em-renan-calheiros.shtml
Procuradoria acusa Renan de desviar dinheiro e falsificar documentos: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1224125-procuradoria-acusa-renan-de-desviar-dinheiro-e-falsificar-documentos-diz-revista.shtml
Share this article :

4 comentários :

Silvana disse...

Edvaldo, não tinha pensado nisso, legal as colocações que vc faz no teu texto, é um alerta para os eleitores desavisados....mas depois que as li, cheguei á conclusão de que vou ter que comprar uma bola de cristal para ver o futuro dos candidatos em quem eu resolver votar, prá saber quem eles irão apoiar no futuro, se permanecerão no partido em que estão e se no futuro apoiarão outros partidos e muitos outras questões difíceis de definir a curto prazo!!! votar está ficando cada vez mais sinuca de bico!!!!

Edvaldo Betioli Filho disse...

Silvana, penso que, atualmente, devido às circunstâncias catastróficas de nossa política, somos quase que obrigados a ir pelo caminho do "mal menor". Nossa vida de eleitor deve ser um verdadeiro garimpo!!
Por outro lado, isso mostra a necessidade de novos líderes e novos representantes, não somente no que diz respeito à idade, mas às atitudes.
Na verdade, concordo com aquela frase que diz mais ou menos assim: Estão ensinando coisas modernas a pessoa tradicionais. Devemos ensinar coisas tradicionais às pessoas modernas.
Precisamos de um resgate de valores, e urgente!

Obrigado pela sua visita aqui no Diálogo Vivo. Abraços!

Guglielmo Lumière disse...

Pois é... Parece que nunca muda. Há certa esperança, mas cada vez que o golpe da realidade é dado, nos revoltamos e queremos algo diferente. Fácil, não!?
Concordo com tudo que disse. A petição é uma boa ideia, mas errar o voto (se é que isso pode ocorrer), por incompetência e acomodação na minha opinião, e assinar uma petição depois para amenizar? Típico Brasil.
O candidato que votei, não foi eleito, infelizmente, mas por sorte -hoje prefeito de Curitiba- tem mostrado melhores resultados. Aliás, Curitiba foi a única cidade que não me decepcionou nas últimas eleições...
Esse resgate de valores é urgente mesmo. É o jeitinho brasileiro que nos derrota. Não somos menores, só não temos valores capazes de engrandecer um país... Uma pena.

Edvaldo Betioli Filho disse...

Caríssimo Guglielmo Lumière, como é bom receber, novamente, suas palavras neste humilde blog.
Aliás, suas palavras são pertinentes, e dariam um ótima reflexão: de fato, não somos menores, mas essa péssima mania de nos fazermos de menores!!!

Toda vez que escrevo de política lembro de você. Ainda que o blog esteja enveredado por um caminho religioso, você ainda verá muita política!! Rsrs
Forte abraço, caro amigo, e sucesso em sua caminhada nestas terras de Napoleão! Deus abençoe!!