terça-feira, 17 de agosto de 2010


Relâmpago

O compromisso esvaiu-se na dúvida,

Na prepotência, a humanidade.

Diluiu-se a sensibilidade no prazer,

O amor no vácuo.

Share this article :

1 comentários :

Margareth disse...

Relâmpago, tão belo e rápido, mas chega assustar.
Temos que estar cientes que a paz de espírito é o primeiro passo que precisamos dar quando,o vento começar a soprar forte e os relâmpagos riscarem nosso céu.
Edvaldo mesmo nas suas escritas relâmpagos, sinto tua alma.
Beijos.

Deixo aqui, essa palavra para você, no dia de hoje. (Jó 37,13-24)