sábado, 7 de junho de 2008

COOPERATORES VERITATIS


COOPERATORES VERITATIS

“A minha fé mais profunda é a fé de que nós podemos mudar o mundo pela verdade e pelo amor”.

Gandhi


Algum tempo depois de Sua Santidade Bento XVI ser eleito papa, foi divulgado juntamente com o seu brasão o seu lema papal: “Cooperatores Veritatis”, que podemos traduzir do latim: Cooperador da Verdade.

E logo me tomou a atenção, pois, sem dúvida, este lema deve ser levado consigo por todos os cristãos, e além disso, deve ser posto em prática, uma vez que no próprio Cristo a verdade de Deus se manifestou plenamente. “Cheio de graça e verdade” [1], ele é a “luz do mundo” [2], é a própria Verdade: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”.[3]

“Deus é a própria verdade, suas palavras não podem enganar. É por isso que podemos entregar-nos com toda confiança à verdade e a fidelidade da sua palavra em todas as coisas. O começo do pecado e da queda do homem foi uma mentira do tentador que induziu a duvidar da palavra de Deus, da sua benevolência e fidelidade”[4]. Uma vez que Deus é “veraz” [5], os membros do seu povo são chamados a viver na verdade [6].

E isso é muito mais significativo para aqueles que querem consagrar-se a Deus, para aqueles cujo escopo é a entrega total à missão por Ele confiada. Ora, todo aquele que quer segui-lo deve, por excelência, ser portador, cooperador e propagador da verdade, deve possuir observância acurada da Lei de Deus e, portanto, zelo pelo bem, luta contra si mesmo, oração para obter o perdão das culpas, pureza de intenções. Ou seja, aquele que se dispõe a ser um cooperador da verdade deve estar em constante busca da santidade, nosso primeiro chamado e vocação, deve ser igual aos discípulos de Jesus, que permaneceram na Sua Palavra para conhecer a verdade que liberta [7]. Seguir Jesus é viver do Espírito da Verdade [8], e para tal, devemos sempre implorar a sabedoria divina, a qual não se encontra somente no mero esforço intelectual, mas sim no constante encontro com Deus, assim como Salomão que pediu a sabedoria em orações [9].

“A Verdade de Deus é a sua Sabedoria que comanda toda a ordem da criação e do governo do mundo”[10]: para o cristão, a sabedoria encontra-se na “pureza de coração” que faz ver a Deus e a Jesus Cristo, Verdade Revelada.

O homem tende naturalmente para a verdade, e é obrigado a honrá-la e testemunhá-la, o que gera bons frutos, como dizia Santo Tomás de Aquino: “Os homens não poderiam viver juntos se não tivessem confiança recíproca, quer dizer, se não manifestassem a verdade uns aos outros”. Ser amigo da verdade é abandonar-se de todas as ideologias errôneas, é cooperar na missão salvífica da Igreja manifestando Deus e sua doutrina que é “uma doutrina de verdade”[11] a todos os povos; é perder a própria vida por Cristo, na pobreza, na castidade e na doação total de si: início da verdadeira vida.

Aproximemo-nos de Cristo, o Verdadeiro, não nos perguntando o que é a verdade, mas aprendendo com Ele, assim como seus discípulos, o amor incondicional da verdade [12] e crendo que Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida. Crendo Nele, vivendo Nele, amando Nele, para que sendo amigos e cooperadores da verdade tenhamos Nele a vida eterna, a verdade plena.

Edvaldo Betioli Filho
Postulante Palotino

[1] Jo 1, 14

[2] Jo 8, 12

[3] Jo 14, 6

[4] CIC 215

[5] Rm 3, 4

[6] cf. Sl 119

[7] Jo 8, 32

[8] Jo 14, 17

[9] cf. 1Rs 3, 7

[10] CIC 216

[11] Ml 2, 6

[12] cf. Mt 5, 37


Share this article :

0 comentários :